Seguro de celular: vale a pena? Dicas antes de contratar

Violência das cidades tem feito pessoas investirem cada vez mais no seguro de celular, mas vale mesmo a pena?

No mundo atual, a violência e os assaltos tem nos surpreendido cada vez mais e como os smartphones se tornaram objetos cada vez mais caros e necessários a nossa rotina, a venda de seguros mais do que dobrou no último ano. A idéia é que em situações de risco, como assalto à mão armada e furto qualificado (ameaça ou arrombamento de casa e carro), um equipamento igual ou similar será entregue após comprovação do roubo.

E no artigo de hoje vamos te ajudar a escolher o melhor seguro para celular no seu caso, acompanhe!

Dicas antes de contratar seguro de celular

Atenção quanto a cobertura

Um dos principais fatores que influenciam no preço do seguro são as coberturas contratadas. É necessário  pesquisar sobre as coberturas disponíveis e contratar aquelas realmente necessárias. As mais contratadas são contra roubo e danos acidentais.

seguro celular

Leia com atenção as regras da Indenização

No caso do seguro feito em lojas de varejo, a restituição pode se dar por meio da aquisição de produtos da loja (não necessariamente um celular, inclusive). Porém, não terá a opção de pesquisar preços para comprar o modelo que lhe interessa onde for mais barato, por exemplo.

Caso o pagamento seja feito em dinheiro, as seguradoras costumam pagar o valor do celular, que consta da nota fiscal do aparelho, menos a franquia e a depreciação do período. O cálculo da depreciação deve ser claramente informado no contrato.

As seguradoras também podem optar por pagar um valor percentual do preço pago pelo aparelho. Por exemplo, se o celular custava R$ 1500 quando comprou e no contrato estiver descrito que a empresa paga 80% desse valor, você recebe de indenização R$ 1200.

Existem situações que os seguros não cobrem

Em linhas gerais, o furto simples ocorre quando a subtração do aparelho é feita sem o rompimento de obstáculos. Por exemplo, um usuário deixa seu iPhone em cima do balcão de uma loja e, sem ele notar, alguém o leva. Esta infração é considerada um furto simples, pois não teve uso de uso de violência ou rompimento de obstáculos.

“As operadoras não costumam cobrir o furto simples, pois entendem que as situações desse tipo são geradas por um ‘descuido’ do cliente”, afirmou Aline Sartorelli, que é analista de seguros da corretora Harmonia.

seguro celular dicas

Verificar o valor da Franquia

Você sabia que o seguro de celular também dispõe de franquia? Caso ocorra um sinistro com seu aparelho, cabe ao segurado disponibilizar 28% do valor do celular para pagar os danos, até mesmo em casos de roubo ou furto. Por exemplo: se você tem um celular de 500 reais e teve ele roubado, você deverá pagar a franquia de 90 reais na hora de requisitar o reembolso do aparelho.

Importante

Leia bastante antes de realmente fechar o seu seguro, pois existem muitas armadilhas nesse mercado.

Esperamos que as dicas tenham sido úteis e que consigam contratar seu seguro e ficar tranquilo quando ao seu telefone celular.

Sugestões e dúvidas podem ser deixadas nos comentários.

Quem leu este artigo também leu: