Seguro auto: Riscos que não são cobertos

By | 17 de fevereiro de 2017

A seguir, conheça alguns dos prejuízos não indenizáveis, segundo estipulado nas Condições Gerais do seguro de automóvel. Quando contratamos o seguro auto, devemos conhecer não só as coberturas que estão incluídas na apólice, mas também os riscos que não são coberto s. A seguir, conheça alguns dos prejuízos não indenizáveis, segundo estipulado nas Condições Gerais do seguro de automóvel:

Riscos não cobertos na Cobertura de Casco:

– danos a partes elétricas e mecânicas do veículo;
– danos a partes de lataria, painéis e outros componentes cujo reparo não seja a sua exclusiva lavagem e higienização;
– danos preexistentes, tais como manchas ou partes furadas ou rasgadas;
– despesas efetuadas sem a prévia anuência da Seguradora;
– danos causados por ressaca ou por água de mar.

Seguro auto

Riscos não cobertos no seguro de Responsabilidade Civil Facultativa de Veículos (RCF-V):

– danos causados a empregados e/ou sócios do segurado
– danos causados ao motorista e aos passageiros do veículo segurado
– danos decorrentes de acidente ocorrido em estradas ou quaisquer outros locais não autorizados ao tráfego de veículos
– danos decorrentes de acidente envolvendo o veículo segurado quando dirigido por pessoa sob o efeito de álcool ou do uso de entorpecentes
– danos causados no período em que o veículo segurado tiver sido objeto de roubo ou furto
– danos ocorridos durante a participação do veículo segurado em competições e provas de velocidade
– danos decorrentes de atos de terrorismo, vandalismo, agressão, briga ou discussões
– danos morais e estéticos
– danos decorrentes de sinistro ocorrido fora do âmbito geográfico de cobertura

Riscos não cobertos pelo seguro de Acidentes Pessoais de Passageiros:

– Acidentes pessoais que não sejam decorrentes de: acidente com o veículo segurado quando em trânsito e acidentes com componentes do veículo quando este não estiver em trânsito.
– Danos e/ou lesões corporais decorrentes de acidente sofrido pelo motorista e/ou passageiro(s) do veículo segurado, quando dirigido por motorista que não seja legalmente habilitado a dirigi-lo ou esteja com a sua carteira de habilitação suspensa
– acidente sofrido pelo motorista e/ou passageiro(s) do veículo segurado quando, no momento do acidente, o veículo esteja sendo dirigido por motorista sob efeitos do álcool ou do uso de entorpecentes
– acidente decorrente de atos dolosos ou infração grave de trânsito

Quem leu este artigo também leu:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *