Existe Implante Dentário pelo SUS?

By | 11 de agosto de 2016

A saúde de qualidade é oferecida a quem dispõe de recursos financeiros, mas o governo não pode desamparar aqueles que não tem condições para pagar por isso. O SUS (Sistema Único de Saúde) foi criado com este intuito, ele foi inspirado no National Health Service e hoje é considerado um dos maiores sistemas públicos de saúde do mundo.

Tendo a sua fundação em 1988, com a promulgação da Constituição da República Federativa do Brasil, passou a oferecer a todo o cidadão o acesso gratuito a saúde nos mais diversos seguimentos possíveis. Por abranger um grande número de pessoas, o sistema também enfrenta dificuldades em sua gestão e subfinanciamento da saúde (falta de recursos).

Com a chegada da democratização da saúde no Brasil, houve também houve uma mudança no pensamento direcionado a forma como o país interpretava a questão, pois antigamente era visto apenas como um quadro de “não-doença”. O SUS incluiu os não agravos e prevenção como parte de suas políticas públicas.

No ano de 2004 o programa Brasil Sorridente foi criado com o intuito de oferecer aos brasileiros uma série de ações para facilitar o acesso ao tratamento odontológico gratuito. São atualmente, 70,6 milhões de brasileiros beneficiados e 22.213 equipes de Saúde Bucal (ESB) espalhadas pelo nosso país.

Os procedimentos de implantes dentários devem ser avaliados pelo profissional e feitos com cautela para que haja o sucesso da operação e os resultados para o paciente sejam positivos. Há uma boa chance de sucesso, mas também é comum aparecerem problemas como dores, inflamações e em casos mais específicos, a rejeição.

Aos que precisam fazer implantes dentários e desejam realizar estes procedimentos através do SUS, tentaremos explicar como o processo funciona e o que precisa ser feito para recebê-lo.

dentista-pelo-sus-como-usar

Existe implante dentário pelo SUS?

Sim. O Ministério da Saúde foi o responsável por incluir implantes ortodônticos através do programa Brasil Sorridente. Agora dentre as opções de tratamento de ortodontia há a possibilidade de se fazer implantes dentários.

Foram investidos mais de R$134 milhões nos novos procedimentos só no ano de 2011. Para receber o tratamento, o paciente será avaliado e posteriormente, encaminhado a um dos 853 Centros de Especialidades Odontológicas que estão em funcionamento em todos os 26 estados brasileiros.

Para que você receba o tratamento, basta comparecer a uma das unidades básicas de saúde (UBS) mediante a agendamento, ele pode ser feito através das centrais telefônicas de alguns municípios e também por intermédio de um agente comunitário de saúde. Mas se o caso é de urgência, o agendamento pode ser dispensado e o paciente recebe atendimento mesmo sem o pré-requisito.

Ampliação do Brasil Sorridente

A responsabilidade por expandir os serviços oferecidos pelo Brasil Sorridente fica por conta das secretarias municipais e estaduais. Os dados revelados por uma pesquisa feita é que 35% da população necessita de tratamentos ortodônticos em função de alguma disfunção. Com a necessidade de muitas pessoas recorrerem aos mesmos, a ampliação do programa também vem sendo trabalhada. Estão previstos a abertura de mais 100 Centros de Especialidades Odontológicas para a região do Norte, visando atender a 250 municípios.

No ano de 2015, 626.662 próteses foram entregues e por mais que o Brasil tenha a cárie como o principal problema, o número de crianças que são afetadas pelo problema vêm diminuindo bastante, de 2,8 em 2003, caiu para 2,1 em 2010.

Consultas gratuitas também podem ser feitas em universidades

Uma maneira interessante de se consultar com um dentista gratuitamente é buscando o atendimento em universidades. Alguns alunos que estão em final de curso, realizam o atendimento básico supervisionados por profissionais experientes e apresentam um diagnóstico para o paciente.

Vale ressaltar que esse procedimento é destinado a atendimentos de rotina, para os casos de atendimentos de urgência, o correto é buscar uma UBS, ou fazer uma consulta com algum dentista de sua preferência.

Lembre-se de que a higienização bucal caseira muitas vezes é a chave para evitar estes problemas, busque escovar os seus dentes ao menos 3 vezes ao dia e fazer a aplicação regular de fio dental para remover os resíduos de comida que a escova não consegue retirar.

Quem leu este artigo também leu:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *